A Morte Da Esperança

Ou como é bom olhar debaixo da cama antes de atolar veneno embaixo da mesma.

Eu estava calmamente deitada, terminando Férias, de Mariah Keys (Não, eu estava atoladamente deitada. Na verdade, a palavra correta é derrubada, vencida por nocaute, balançando a bandeira branca. Na véspera de um feriado de uma semana infernal como essa, a única coisa que eu realmente podia fazer era me render à minha cama, depois de derramar algumas consideráveis lágrimas nada doces e, depois, me entreter com histórias alheias. Ok, ninguém perguntou isso, mas também não mandei perderem seu tempo lendo meu blog!), quando entra minha irmã e fala: ‘Tinha um bicho esquisito debaixo da cama. Meti veneno nele. Estava fazendo um barulhinho esquisito!’. Ao que eu resmunguei um ’tá bom’ e continuei a ler.

Mais tarde, ao me dirigir à este PC onde agora digito mais essa história inútil, minha irmã aproveitou para tomar coragem (sim!) e ver a cara do bicho que tinha matado. Não antes, claro, de me chamar para dividir sua descoberta.

(Sim, ela estava com medo que o inseto a atacasse depois de jogar litros e litros de veneno na cara dele.
E, bem, medo irracional quanto à insetos é simplesmente herança de família. Vocês saberão em outro momento.)

Ela foi varrendo devagar o inseto para debaixo da cama, e ele realmente me pareceu estranho. ‘Não me lembro de nada assim, que bicho esquisito’, falei. Quando já estava pensando em algo extraterrestre ( e me animando de que, existindo vida extraterrestre, talvez eu pudesse me mudar para o tal planeta, onde não ouvessem mosquitos da dengue nem CRÉU), reconheci, não sem um forte pontada de dor, o pobre inseto.

‘É uma esperança!’, falei tristonha.

‘EU MATEI UMA ESPERANÇA!’, desesperou-se ela.

‘Ah, tudo bem. É só um inseto’, rebati.

Essa última frase, claro, faz parte daquele grupo de frases as quais são faladas apenas para acalmar as pessoas ( e a si mesmo), sem que precisem ser (na maioria das vezes não são) verdade.
Como por exemplo:

‘Não se preocupe, ela não vai ligar. Ela não gostava desse perfume mesmo’
(Para alguém que derrubou o perfume predileto da sua irmã, que não é nenhum doce de pessoa.)

‘Ah, tudo bem. O que são uns beijinhos afinal? Que bobagem, você nem gostava dele!’
(Para a sua amiga que traiu o namorado e que, claro, não vai perdoá-la)

‘Ah, não tudo bem. É sério, pode ir, não se preocupe!’
(Para a pessoa que acabou de pisar na sua unha encravada. UI!)

‘Errrr… Será que minha mãe gostava muito daquele copo? Ah, acho que não, ela nunca usava!’
(Para você mesma, quando quebra um dos copos que sua mãe ganhou de presente de casamento, os quais ela, SIM!, não usava para, SIM!, não quebrar..! Er, er!)

Enfim, no meu íntimo, senti uma dor de ver aquele animalzinho verde, com um nome tão desejado, morto. Foi como se minha própria esperaça tivesse sido borrifada com RAID e morrido, aos poucos, intoxicada por aquele veneno mortal.

PS.: Preciso parar de ser tão ‘transcedental’. Era APENAS um inseto!

Campanha Da Amizade

Blog Escrito Com Amor

Blogueiros Que Sabem Comentar

Fui indicada pela Ciça para da Campanha Da Amizade e os dois últimos selinhos foram indicações da Luísa!
Obrigada, obrigada e OBRIGADA! Fico muito por lembrarem de mim!

Indico para os três: Cynthia, Tati, Gabi, Lolita, Lola, Anna, Aline, Caah .

Anúncios

26 thoughts on “A Morte Da Esperança

  1. Ah.
    Nao importa que era ‘apenas’ um inseto.
    Eu tb começo a pensar com as coisas mais estranhas
    rs ^^’

    Essas deculpas q todo mundo usa e sabem q nao sao verdade sao horriveis
    eu odeio quando eu uso e la no fundo da minha mente tem uma vozinha dizendo ‘vc sabe q vc ta mentindo’
    -.-‘

  2. Oi! Brigada pela visita.
    Parece eu e minha mãe(vid meu post de hoje). Não era um inseto e eu não matei ele, mas minha mãe ficou super apavorada e gritando. Coitada da perereca.
    Bom feriado e final de semana
    Beijos com carinho =*

  3. Adorei seu jeito de escrever e contar a história, até pra falar de lágrimas você anima a gente pra ler e imaginar como foi que aconteceu.
    Essas frases que a gente fala só pra acalmar pessoas já são tão comuns que ninguém mais acredita (e tem gente que até dá respostas mal criadas pra elas xD).

    Beijos

  4. Eu nunca vi esse inseto, ou eu chamo por outro nome. Se um dia, sua irmã jogar veneno num ET que viva no planeta sem mosquito da dengue e sem Créu, e ele for te levar para lá, por favor passa aqui pra me buscar!
    Essas frases que todo mundo usa pra acalmar os outros são tão “é-mentira-mas-fica-calma” que soam normais aos nossos ouvidos.

    Beijos :*

  5. Vou ser bem sincera… Não deixava de ser um INSETO! Quer dizer, eu não ligo muito pra isso e tal, a maioria dos insetos não me inspira nenhum pavor. A não ser que seja uma barata… Aí, aí eu faço um escarcéu, subo na cama, grito, me descabelo, quebro coisas… E não mato nem fodendo! Até parece que eu me aproximaria de um bicho nefasto desses pra tacar veneno. BARATAS VOAM!!!!!! Algo assim…

  6. tadiiiiinho do bichinho! ahuuhhue
    eu morro de dó :/

    Ah, tudo bem. O que são uns beijinhos afinal? Que bobagem, você nem gostava dele!’
    (Para a sua amiga que traiu o namorado e que, claro, não vai perdoá-la)

    cara, isso aconteceu comigo. aquela VACA. afffffffffffff

    uhauha beijos

  7. Cheguei! (Ufa.)
    O pc tava dando pau e todas aquelas coisas que fazem a pessoa ficar p* da vida e ameaçá-lo de morte. 😛
    Menina, depois que a gente comentou sobre essa história de blogs e Rafael começou a me passar milhares de ótimos textos blogueiros, eu tô ficando tentada a voltar pr’esse mundo aqui, até porque é um bom exercício de escrita, né. E, pra quem vai fazer vestibular daqui a 6 meses, ajuda bastante.
    Ah, (sem querer ser intrometida, mas já sendo) eu acho que tu deve, sim, deixar o antigo blog no ar. Mesmo que este outro esteja sendo inaugurado, aquele também fez parte do teu dia-a-dia, tem tuas memórias, foi um meio através do qual as idéias e o cotidiano de sua pessoa foram transmitidos de uma forma divertida para outras pessoas 🙂 E tudo que é legal e acrescenta coisas boas aos outros deve ser perpetuado.
    E aí, convenci? Huaehuiao.
    Beijo pra tu e até amanhã, um dia de sábado que terá uma manhã linda e ensolarada SÓ PELO FATO DE QUE teremos aula. ¬¬
    Fuiz!

  8. Eu tenho medo, aversão, nojo, ou sei lá oq por esses bichinhos.. me dá uma agonia sabe.. Acho que no lugar da sua irmã faria o mesmo, mesmo sabendo que era uma esperança *-*
    Mas também pra que a desgramada foi logo pra debaixo da cama dela, lugar de dormir é sagrado! xP

    Adorei o blog, beijos :*

  9. spoakspoak! Meldels! Sua irmã parece minha mãe Õ-o Tipow ela não pode ver um insetinho indefeso e pequeno que logo borrifa Mortein em cima do coitaidnho(?) Muito bem escrita sua história ;D Ah, obg pelo meme^^ Já o respondi, ok?

    xoxo

  10. já matei uma esperança também :K
    mas não foi com veneno, menos mal (duh, tentando amansar o caso)
    eu não sabia que aquele treco era uma esperança! eu pensei que fosse um grilo e eu tenho pavooor de grilos! >.<

    valeu pelos selinhos!

  11. Eu sempre mato insetos com o bom e amigo veneno, rsrsrsr. Dar chinelada não é comigo hehehe…
    Ah então a gistória do chaveiro estava no twitter? Sabe que eu nem percebi, hahaha.
    Mas me conte o que estavam falando?
    Fic com deus. Beijinhos *o*

  12. Hi

    Estava eu lendo o post da doce Lu quando a mesma disse que sua hostee estava com seu blog no ar eu curiosa que sou vim conferir…

    Amei o texto…kk insento ok eu também não os amos…seria hipocrisia dizer que não faria e não diria as frases citadas acima…kk

    Bjs se cuida

    :: Loma

  13. Oiii… Que blog lindo e orginal hein?? Parabéns!!
    Esas desculpas não pegam mais.. é cada uma mais horrivel que a outra ¬¬

    Um beijo e espero sua marquinha lah no meu blog Club.. espero que sejamos boas amigas…

    Um abraço!!

  14. Esses dias eu tava exatamente pensando sobre essas frases. Igual quando uma amiga termina o namoro a gente sempre fala ‘Esquece, ele não era pra você mesmo’ mas pera, quando ela tava namorando com ele a gente sempre falava ‘Vai nessa, migs, ele é sua alma gêmea’.
    Mas acho que nas horas de desespero a gente nem escuta muito o que os outros falam. E se escutamos, esquecemos na hora.
    hehe
    beijos

  15. adourei! Odeio insetos dentro do quadrado que eu chamo de quarto… Espero que não apareçam mais, apesar de serem “apenas insetos” vc não ia pensar isso se tivesem uns 4893480 deles lá né?! hihi… E no fim vc terminou de ler o Férias?! Eu tenho! Estou lendo “é agora… ou nunca!” já faz +ou- 1 ano que estou lendo ele e nunca termino, são muito cumpridos os livros da Marian, mas são ótimos, cheio de detalhes, igual seu post 😉
    bjs!

  16. Matar a esperança é uma frase muito forte, mas se tratando de insetos, eu não teria dó nem piedade. Não sei quantos milahres de insetos existem para cada ser humano, então a gente pode matar um montão. hihihi
    Bjitos!

  17. Pingback: surreal-love.com » Blog Archive » Memes, Faculdade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s