Pedacinho do Livro: Elis toma chuva.

Como estava meio sem criatividade esse feriadão, resolvi pôr o primeiro trecho de um livro que pretendo escrever. Espero que curtam! 🙂

A chuva caía pelo rosto de Elis, enquanto ela pedalava furiosamente. Mas que bela maneira de começar o ano, ela pensou. Bem, não havia muito o que fazer. Era claramente o seu dia de comprar os sonhos na padaria e a chance de Débora se oferecer de bom grado para ir por ela era menor que zero. A chuva ia engrossando, ensopando seu moletom vermelho que ganhara de Natal. Era um moletom caro e não fazia idéia da razão pela qual seus pais compraram aquilo para ela. Talvez achassem que a filha não se cuidava direito sozinha e queriam pelo menos ter certeza que ela não pegaria uma pneumonia. Bem, agora já era.

Ela estaciona a bicicleta e corre para dentro da Mile’s. Dane-se o cadeado. Eu não fico nessa merda de chuva nem mais um minuto, pensou. Empurrou a porta de vidro, causando o típico blém-blém do sininho que havia na porta.
Bom dia, Elis! Meu Deus, você está ensopada! – diz Suzannah, horrorizada – Precisa tirar esse casaco molhado agora, sentar e tomar um chocolate quente!
Ahh, não vai dar agora, Suze. Preciso levar esses sonhos pra casa – responde Elis. A Suzannah é a mãe do seu melhor amigo e sempre que pode, tenta ser mãe dela também. Sabe como é, coração de mãe sempre cabe mais um.
Mas menina! – exclamou Suze – Desse jeito você pega uma pneumonia! Elis deu de ombros. Se havia uma coisa com a qual não se importava era de bater as botas, no momento. Talvez fosse a forma mais fácil de fugir do que a esperava: O resultado do vestibular. Ela tinha certeza que não passara. Na verdade, ela nem sabia por que foi fazer a prova, quando claramente ela não sabia patavinas. De que adiantava passar noite e dia estudando, quando se é burra que nem ela?
Tudo bem – falou Suze, ao ver o olhar distraído de Elis – Mas me prometa tirar essa roupa molhada e se aquecer direito assim que chegar em casa!
Ok – disse Elis, para Suze para de encher – Onde estão os sonhos? Certamente precisava de uma dose extra de açúcar hoje, o dia em que uma nota imbecil ia decidir seu destino.
Aqui! – respondeu uma voz conhecida. Conhecida demais até. Elis virou para trás, onde ficava o balcão da padaria. Heitor estava parado, encostado no balcão, com seu bíceps extremamente perfeitos para alguém que leva uma vida totalmente NERD e o resultado de umas boas abdominais totalmente à mostra. Isso é realmente mais do que alguém agüentaria de manhã cedo, ensopada de chuva. Mas Elis realmente não se importava. Ela havia desenvolvido uma espécie de cegueira quanto à irresistibilidade do amigo dela. Afinal, amigo não é homem. Pelo menos não para Elis.
Bom dia Heitor! – exclamou Elis – É realmente incrível e encontrar de pé a essa hora de hoje! Sua ressaca já o deixa falar? – zombou.
Na verdade, eu desci para pedir às senhoritas que respirem um pouco mais baixo, pois minha cabeça está estourando. – disse ele, levando a mão à cabeça e fazendo uma imitação pouco natural de alguém com enxaqueca.
Claro, claro. Como não? – respondeu Elis, rindo – Passa os sonhos para cá.
Humm, eles parecem apetitosos – disse Heitor, abrindo o pacote – acho que vou afanar uns para mim. – disse ele, olhando para dentro do saco.
Mas nem pense nisso! – disse Elis, puxando o saco da mãe dele – Você ja tem uma mãe doceira. Não venha querer roubar meus poucos sonhos.
Nossa, mas que drama – respondeu ele, fazendo cara de magoado – O que você vai fazer mais tarde? – perguntou, enquanto enrolava uma mecha caída no rosto de Elis. Ela soprou a mecha.
Não sei – disse ela, olhando para o nada – Encher a cara depois de saber o resultado do listão.
Então conte comigo – disse ele, sorrindo – precisaremos comemorar!
Só se for você – sorriu ela, amarga – Mas enfim, me liga e nós combinamos.
Ela pegou os sonhos e correu para fora da padaria, tentando aproveitar o breve estio. Montou na bicicleta e jogou os sonhos na cesta. Levantou os olhos a tempo de ver o abdomên sarado de Heitor. Grande coisa. Vá pela sombra! – recomendou ele, acenando.
Elis sorriu, já na rua. Levantando os olhos, viu as nuvens negras, que pareciam seguí-la. Não que eu tenha muita opção não é? – pensou.

Luísa me indicou esse meme super legal (e enorme, hehehe) e eu vou me abster de indicar alguém em especial. Mas considerem-se convidados a fazê-lo.

Tinha tanta coisa que se encaixava aqui, então pus as primeiras coisas que me passaram pela cabeça. Me perdoem as bobagens, maaas é assim mesmo que eu sou! :D

Eu quero: Passar no vestibular.
Eu tenho: Um namorado maravilhoso.
Eu gostaria de ter: Muito dinheiro.
Eu gostaria de não ter: Espinhas, celulites e estrias.
Eu acho: Que é muita decadência parar para ouvir brega.
Eu odeio: A minha professora de Português.
Eu sinto saudade: Do meu amor, quase sempre.
Eu faço: Ouvir música. Todo o dia, o dia todo.
Eu fiz e não faria de novo: Algo muito chato que é melhor eu nem colocar aqui. :x
Eu fazia e deixei de fazer: Ver TV.
Eu escuto: De tudo um pouco, MENOS BREGA.
Eu cheiro: O meu amor, sempre que posso.
Eu imploro: Para Deus que eu FINALMENTE passe no vestibular esse ano.
Eu me pergunto: Se eu realmente serei Jornalista.
Eu me arrependo: De falar demais.
Eu amo: Deus, minha família, meu namorado e meus amigos de verdade.
Eu sinto dor: No primeiro dia de menstruação.
Eu sinto falta: Da minha avó.
Eu sempre: Sou suscetível às mudanças de humor alheias.
Eu não fico: Fazendo nada.
Eu acredito: Em Deus.
Eu danço: Britney Spears :O
Eu canto: Rita Lee
Eu choro: Se eu perdê-lo.
Eu falho: Quando não estou afim de fazer a coisa.
Eu luto: Se eu acreditar.
Eu escrevo: Sempre, por necessidade e vício.
Eu ganho: Coisa nenhuma. Sou uma lisa.
Eu perco: Pedaços de pele, esbarrando nos móveis da casa.
Eu nunca: Vou casar de vermelho.
Eu estou: Feliz.
Eu sou: Complicada.
Eu fico feliz: Quando estou com ele.
Eu tenho esperança: Que esse ano eu passo!
Eu preciso: Estudar mais!
Eu deveria: IDEM!

Ganhei da Luísa. OBRIGADÉSIMA! :D

Bem, esse eu tenho que indicar: Cynthia, Anna, Polly, Nati, Taah, Cris Santos e Caah.

Anúncios

19 thoughts on “Pedacinho do Livro: Elis toma chuva.

  1. Ah, me encantei com o trecho. Boto mó fé que você vai escrevê-lo, publicar, e vai virar best seller HOUIAHSOIUHAOISHAS mas sério, muito bom mesmo, estou até curiosa pra saber o que vai acontecer.
    Obrigada pelo meme, amore *-*

  2. Ahhh, eu to tão excitada! To vendo que as meninas escrevem de verdade, e escreve, MUITO!!! Dá orgulho ver que a internet também ajuda a divulgar textos maravilhosos como o seu. Estou curiosa pra saber se Elis passou mesmo no vestibular. Deixa eu entender. O amigo dela é nerd e gato??? PASSOMAL!!!!

  3. Hiiiii

    Quero ler os demais capítulos — quero quero – escreves super bem girl — A Elis é meio “sabadenha” no subconsciente “desejando” amigo vai dar o que falar… etaa

    Bjs se cuida

    :: Loma

  4. Mandyy!
    Tá ficando tão legal o livro =D
    E faz mil anos que naum comento aqui.. :~ Que saco. Mas agora to de férias, finalmente! huahusuahsha
    Eu queria fazer esse meme, mas tenho preguiça (?) hauhsuhas
    Bjuuu

  5. Ebaaa tenho uma amiga escritora rs! Gostei do 1º trecho, quando terminar jura que manda um para mim? sabe, acho que conheço um pouco dessa Elis…
    Viva o technorati, as vezes ele pode ser util 😉
    Obrigado pelo selo, Adorei! engraçado foi eu descobrir logo hj, que tem indicação para vc lá no blog rs
    Beijjjooss

  6. Pingback: irresistibilidade.net - pedacinho do livro: elis toma chuva.

  7. Pingback: irresistibilidade.net - DOM » Blog Archive » Pedacinho do Livro: Elis toma chuva.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s