Não quero saber de Mercedes!

Vocês devem ter notado que vivo falando de ônibus. Na verdade, ando bastante de ônibus, como boa integrante da classe média baixa que sou. E como boa integrante da classe média baixa metida à alta, DETESTO-O com todas as forças do meu ser. Por quê? Eis o que sempre acontece:

Amanda larga do cursinho de 12:20 da tarde, com o intestino grosso engolido o fino. Pensa deprimida numa viagem de ônibus que a espera. Xinga, em pensamento seu pai maligno, que só vai pegar ela quando vai pegar sua irmã mais nova. Os pais deviam deixar suas preferências mais escondidas.

Se sente culpada por ter xingado o pai em pensamento e diz para si mesma que ele só vai pegar sempre sua irmã por quê ela é mais nova.

Espera na parada um dos 800 ônibus que passam perto da sua casa e que, incrivelmente, parecem ter sido engolidos todos por um buraco negro agora que ela precisa deles.

Vê um ônibus que passa na sua parada, depois de dar, é claro, uma volta enorme e desnecessária por outro bairro. Pega aquele mesmo, afinal, é melhor esperar sentada que em pé.

O ônibus está cheio para dédéu e só tem uma cadeira perto de uma velha, que mostra uma carranca ao ver o tamanho da sua mochila.

Ela senta e quando desloca o ombro tentando tirar a mochila de modo a não bater na senhora ao seu lado. Massageia o ombro e amaldiçoa essa vida de pobre. Por quê não nasci rica?

Entra alguém pela porta traseira, cantando a mesma cantilena de sempre: “Eu tenho 8 filhos, não consigo emprego, podia estar roubando mas estou pedindo, quem poder dar uma ajuda, obrigado.” Será que eles decoram o texto?

Se sente culpada, mas não dá nada. Diz que não aprova esse negócio de esmola, o que é apenas uma desculpa para não se desfazer de suas poucas moedas. Quando eu for rica, quem sabe. Depois lembra que, quando for rica, não vai andar de ônibus.

O calor a faz ficar enjoada e ela olha cobiçosa pra o lado da senhora, que é o da janela. Fecha os olhos e reza pra chegar em casa logo. Que droga! Peguei o ônibus que faz o caminho mais longo.

Ela quase perde a parada, por ficar de olhos fechados. Mas desce e respira aliviada. Tudo bem, ainda tem um bom caminho até sua casa, mas pelo menos não está mais naquela lata de sardinhas.

PS.: Sou meio claustrofóbica. E sempre enjôo em ônibus.
Conclusão: não nasci para ser pobre.
PPS.: Ah, mas o ônibus continua sendo um ótimo instrumento de inspiração. Tive a idéia desse post nele!

Gente, percebi que aqui no mundo blogueiro, o que não falta é gente que escreve bem e que quer, no futuro, escrever um livro ou coisa assim. Resolvi lançar a campanha ESCREVA SEU E-BOOK. Quem estiver interessado manda um e-mail pro mandyy.x@gmail.com para maiores informações.

Anúncios

17 thoughts on “Não quero saber de Mercedes!

  1. Mandy, quem mandou vc ser pobre, merece mesmo sofrer! Eu, claro que não ando de onibus, fim de mundo, não tem nem circular kkk. Ou apelo para a bicicleta, ou vou a pé, e tem tbm os mototaxistas, é claro, mas não são mto indicados a quem tem amor a vida rs.
    sabe, um dia ainda vamos ganhar na mega sena!
    Beijjooss

  2. Pô meu, busão!
    Desenvolvi altas técnicas para confortabilidade dentro desse veículo. Sou medalha de ouro em empurrar as pessoas para descer no ponto, e em posições para tirar um lazer.
    Alias, pegarei ônibus daqui à alguns minutos, haha.

    Beijo!

  3. Oiee!!
    Aff… busão não!! huahua

    Realmente andar de ônibus não assim mil maravilhas!
    Eu tenho a opção de andar de onibus e de andar a pé… o q vc acha q eu faço?? Canelão…
    Apesar q a escola não fika tão longe….

    E cara… todos nós temos a possibilidade de ser ricos algum dia! uhauhauh

    bjuss!!!

  4. Já vi muitos posts decorrentes de experiência que as pessoas passaram no ônibus, pensamentos que surgiram na cabeça dela enquanto analisava as pessoas no ônibus.
    Engraçado, melhor, incrível como todo ônibus lotado que se prese tem um idoso mal encarado e que não quer que você sente ao lado dele. Tenho uma amiga que tem uma teoria de que os velhinhos pegam ônibus só para ficar passeando, já que não pagam passagem e não tem mais o que fazer. E me prova essa teoria ao dizer que em dias de chuva os ônibus estão mais vazios de velinhos… hihihi
    Bjitos!

  5. Olha tipo, eu só reclamo de andar de ônibus pq o transporte público é uma droga nesse quesito, pelo menos aqui em SP. Em compensação eu ADORO o metrô.

    Com relação ao texto, tipassim, eles devem fazer um telecurso 2000 pra pedir esmola né ? É SEMPRE A MSM HISTÓRIA e sempre tem um “eu podia estar matando, eu podia estar roubando” baaaah q saco rs.

    =*

  6. Eu tive que rir desse post.
    Ônibus é o inferno na terra! SEMPRE!
    O bacana (se é que se pode dizer que tem algo bacana) é que tem tanta bizarrice que é impossível não ter algo para contar depois de uma “viajem” a bordo do coletivo.
    PS: eu acho um abuso pedintes, vendedores de bala e outros do tipo subirem no ônibus para “vender o peixe”. Ora, você pagou pela passagem e tem o direito de ir quieta e não ser incomodada com esse tipo de coisa.
    Que chato.
    Eu também não dou esmola, principalmente para criança. Acho que vira um ciclo vicioso…Você dá e continua aparecendo gente pedindo.

    Sobre A Menina Que Roubava Livros. eu AMEI a história. No inicío o livro parece que é meio chatinho e um pouco confuso (quem narra a história é a morte), mas depois que você vence os três primeiros capítulos não consegue mais largar. Adorei e recomendo!

    Beijinhos

  7. Cara, você vai me bater por causa disso, mas eu queria andar de ônibus. Sim sim! Meus pais só me faltam por em uma redoma, então não posso fazer nada sozinha, e se eu digo que tá tudo bem, é pertinho e eu posso ir a pé, eles começam a dizer que não, que é perigoso e pá. Só que nisso tenho que ouvir minha mãe reclamando o tempo inteiro que ela não é mãetorista, que ela não está por minha conta o dia inteiro, que ela tem mais o que fazer do que me levar pra lá e pra cá, que a gente não tem torneira de gasolina em casa. ¬¬
    – Mas mãe, me ensina a andar de ônibus então, assim eu posso ir pra lá e pra cá sem atrapalhar sua vida.
    – Nem morta, você tem 14 anos, mal sabe se virar sozinha, quer andar de ônibus?
    Mães, tão previsíveis
    OUASHIAHSOIAHSOIHASOIHAS, só rindo mesmo.
    Beijos

  8. Eu também não gosto de andar de ônibus.Aqueles motoristas desgraçados atravessam até o sinal vermelho.E eu fico morrendo de medo ,pq não tem cinto de segurança e ainda eu tenho q ficar segurando naqueles ferros fedorentos(sem querer ser metida).
    Mas eu conheci a cidade andando de ônibus.Antes minha mãe me levava para os lugares de carro e eu não me importava de observar nada.Hehehe ,o ônibus te ajuda a ficar mais esperto.
    Mas eu acho que no seu caso é meio sério ,pq vc não anda de ônibus de vez em quando.hehee
    :DDDD

  9. Passo pela mesma coisa
    Todo dia, 6 da manhã ficar esperando onibus ninguem merece…
    O pior é que geralmente a droga do onibus nao para.
    Faço sinal e a droga do onibua continua andando ¬¬
    Mas algum dia eu vou ser rica (tava falando disso ontem mesmo -_- )

  10. Oi, Mandy!
    Puts…. nem em fale de ônibus lotado… o meu quebrou 2 dias consecutivos… ficou sem freio numa descida!!! Vê se pode… ¬¬ E só passa de 40 em 40 minutos. E só tem um ônibus na linha… =/
    Gostei da idéia do e-book, não sei se estou à altura, mas que eu amo escrever, ah, eu amo!!!
    É isso!
    Beijão, fica com Deus e bom FDS!

    P.S.: abri um site de encomendas com o meu namorado… se der uma passadinha lá será muito bem vinda! http://www.22avenue.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s