Todo vestibulando vai pro céu.

Ou como eu continuo odiando ônibus.
Ou como eu odeio cidadezinhas poeirentas e quentes do interior.
Ou como comer romã dá muito trabalho.

Não sei, realmente, se todo vestibulando vai pro céu. Mas, COM CERTEZA, todo vestibulando que sai de Recife para Nazaré da Mata vai pro céu (oi!). No domingo até que nao foi tão ruim. Minto, foi horrível. Acordei de quatro horas da matina e saí de casa às cinco. Mas pelo menos foi de carro. E pelo menos as provas do primeiro dia foram as que domino: Português e Inglês. Que por acaso são meus pesos, na estadual. Sortuda sou eu.

Porra nenhuma, tive que ir outros dois dias de ônibus. E quem conhece meu blog há algum tempo sabe como eu ABOMINO o tal do transporte coletivo. Mas, tudo bem. Eu abri uma exceção a esse pois, pelo que eu sabia, ele ia direto para lá e, assim sendo, seria mais ou menos uma hora e meia de viagem.
Ledo engano. HA! O ônibus era pinga-pinga e eu nem ao menos fui informada disso! Ele se enfiou em todos os buracos e, pasmem, cheguei lá de 7:15! Saindo às 5:20! Para combinar, meu segundo dia de prova foi uó. Matemática parecia mais arqueologia: cheia de hieróglifos. Ei, não puseram hieróglifos nem na programação de História, por que eles apareceriam em Matemática? Bem, nunca duvide da capacidade de estragar sua vida que um vestibular tem! Cheguei em casa não tinha nem mais graça. Cabeça estourando, TPM também e todas as razões do mundo para matar quem quer que perguntasse o meu nome.

Na manhã de hoje, no terceiro e último (aleluia!) dia da estadual, acordei cedo mas de alma lavada. Último dia. Pode ser uma merda, mas é o último! Não vou mais para aquela cidadezinha quente e suorenta. Lugarzinho viu? Parecia o inferno on the Earth. A viagem de ida foi mais light. Encontrei mais meninas que pegaram aquele ônibus para fazer prova da UPE e conversamos o caminho todo. A prova de Física repetiu o horror de Matemática no dia anterior. Minha mão tremia quando fui passar o gabarito à lápis. Achei estranho, não sou assim. Pedi pra ir ao banheiro, lavei o rosto, respirei fundo e voltei para a prova. Oush, o que quer que aconteça, dane-se. Eu nem quero estudar aqui. Você, estadual dos infernos, é só uma SEGUNDA OPÇÃO. Seria bom comportar-se como TAL. De 11:30, mais ou menos, estava dentro do ônibus, DE PÉ, rumo à civilização. Antes disso, liguei pro meu pai para dizer que já tinha terminado e ia entrar no ônibus. Não sei porquê eu fiz isso. Toda vez que ligo de lá ele pergunta a mesma coisa: E aí, como foi? Ok, pai. Não faça perguntas que eu não terei que dizer mentiras.

Chegando em casa, corri pro chuveiro para limpar todos os resquícios nazarentos que houvessem em mim. Andando pela sala e enxugando meu cabelo ao mesmo tempo quando o telefone toca. Meu tio. Ele sempre vê meus resultados antes de mim, e dessa vez não seria diferente. O resultado da primeira fase da federal tinha saído e eu nem tinha me mexido pra ver ainda. Não que eu já não soubesse minha nota. Há vários sites de colégio que você pode calcular sua nota e ela fica igual mesmo. Mas a posição, que é o importante, necas! Esperei ansiosamente ele terminar de dizer minhas notas, que eu já sabia, para perguntar da minha posição. Apenas para ouvir que, não, ela não havia saído ainda, obrigada!

Quase tive um AVC. Quê? Comassim, não saiu ainda? Corri pro meu PC, que é rápido como uma lesma em estado de choque, e implorei pelamordideus que, ao menos uma vez na vida, ele fosse menos lento e abrisse logo o Mozilla. E eu não pedi grande coisa. Só menos lerdeza, pô. Bem, esse PC é um miserável, nem isso. Demorou o tempo que bem quis. Tanto que fui no do meu pai, que é MARA e olhei lá o resultado. Deu raiva. Como meu tio havia dito. Necas de posição. E o pior: a maior nota do meu curso foi 9,3. 1,3 pontos me separavam do primeiro colocado. Poderiam haver oitocentas pessoas entre esse 1,3 pontos. Quase morri.

Fiquei com fome. Me lembrei da romã que meu amor (ui!) tinha trazido pra mim domingo. Não dá sorte isso? Nenhum momento é melhor! Abri-a e comecei a comer. Mas comer romã dá trabalho. Além do quê sou alesada demais para comer romã. Passava oitocentos anos com os caroços secos na boca. Depois me ligava e cuspia fora.

Esperei até 15h, que era o horário previsto para as posições serem divulgadas. Necas. Sites congestionados e eu quase morrendo. Resolvi ver o gabarito da estadual, enquanto não consegui ver meu resultado. Minha nota deu 6,7, o que é aceitável na estadual, em Letras, já que a média lá é entre 4 e 5. Ano passado só teve um 6 e um 7. Vi que no site de um colégio já estava dando as posições. Fui olhar e cruzei os dedos. Meu coração pulava e meu computador devagarquaseparando percebeu, pela lerdeza dele de entender a mensagem. Mas aí vi: 11.
11? 11… ONZEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!
Eunãoacreditoquefiqueiemdécimaprimeira,euvoumorrer,jurojurojuro.

PS: Vocês sabem que detesto posts do tipo olhaoqueeufizessasemana, mas só ia sair isso hoje. E eu precisava compartilhar também.
PPS: Antes que vocês pensem que já passei, essa foi apenas a primeira fase. Mas estando nas vagas na primeira, a segunda é baba. Acho.
PPPS: Quem quiser começar a mandar band-aids pra mim, pode. HAHAHAHAHA.

Só pra vocês saberem porquê que eu estou a dois anos com ele:

14:08 Weslley: ja matei 3 mosquitos da dengue 😀
eu: muito bem. quanto o governo está te pagando?
14:09 Weslley: o mesmo q deram a zé na capoeira.
eu: mainha diz o mesmo que luiza comeu atrás da horta. 😛
14:10 Weslley: eles me ofereceram isso mas num quiz nao
eu: oush, porquê?
14:12 Weslley: luiza disse q nao eh muito bom

Anúncios

9 thoughts on “Todo vestibulando vai pro céu.

  1. Nossa rs que mara esse post fiquei aqui torcendo ate a ultima letra do texto rss,fui ate o final achando que o resultado da 2ªprova havia saído, de qualquer forma meus parabéns 11ªñ épara qualquer um rss.

    Beijos! ;*

  2. OME! Você passou na primeira fase, OME!!
    PARABÉNS!! Ahh! Minha futura jornalista, que vai arrasar nas colunas feministas (y)

    OK, ok, eu me empolgo muito pelos outros, mas 11ª posição é MARA!

    Ah céus, me acode, eu sou viciada em taxi. Eu não consigo ficar sem taxi, eu gasto muito dinheiro com taxi, o que é vergonhoso…
    Não ando tanto de ônibus, e quando ando costumo pegar ele no ponto inicial, so, eu sento onde eu quero, hoho.
    Mas não é sempre também, haha

    #Odeio cidades pequenas, sem progresso, sem asfalto…
    #Adoro enroscar o salto na linha da calçada no centro da cidade, com gente passando freneticamente ao meu lado.

    Beeijo, aparece na droga no msn, porque é DEZEMBRO!!

  3. Também não engoli aquela “pq vocês estavam em casa”. Enfim, filme poooooooodre!
    Eu também abomino ônibus. Pra mim não tem transporte pior.
    Também não sou chegada em matemática, mas física pra mim é que tem línguas estranhas e antigas. Jesuis, o que é tudo aquilo? O.o Pior que nem de física eu to livre quando for prestar o vestibular ¬¬
    Parabéns pela nota. Agora é só torcer pela segunda fase.
    e eu vou finir que entendi a conversa de vc e do namorado…
    boa semana
    beijos com carinho =*

  4. Amandoca, querida, parabéns por ter passado!
    Nazaré você já conquistou, o resto do mundo vai ser mole, haha!
    Precisamos conversar mais, mulher, saudades das nossas loucurinhas emeésseênezísticas (?)
    Ri demais do post, como sempre.
    Beijones

  5. aah tb não sou mto fã de ônibus, mas adoooooooro metrô putz eh tããão prático e tem tanta gent diferente Oo hahahahaha parabéns! 😀 que post gigante, mas adorei :] boa sorte na segunda fase! 😀

    beijãão

  6. Na minha época de vestibular (uau, que velha!), eu também achava que todo vestibulando ia pro céu. Mas aí, quando passei, vi que o inferno começa na universidade pública.
    Mas mesmo assim, espero que você passe, haha!
    Beijos!

  7. Caramba. Décima primeira…
    Parabéns! Você com certeza merece depois de tudo e ainda mais por causa dos ônibus infernais /odeioônibus
    Agora é só fazer a segunda fase, que deve estar livre de matemática e física já que você vai fazer jornalismo né?

  8. Foi a primeira fase, o primeiro passo para o seu sucesso. Sei que soa clichê, mas estou torcendo para que você passe por essa fase, mesmo que esse “desespero” todo que vejo em você me faça lembrar da minha época de vestibulanda. Agora quero lembrar das minhas histórias da faculdade, vendo as que você terá para contar. 😉
    Bjitos moça!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s