Pareço legal, mas sou um porre

Outro dia estava lendo um dos meus blogs favoritos ever, o So Contagious, e a Annoca tava dizendo que sofria da Chronic Bitchface, aquela carinha abusada que faz com que as pessoas achem que você é daquelas que já acorda mandando a galera à merda, quando na verdade você dá bom dia até àquele besourinho que fez cocô no seu pão. E eu fiquei com inveja. Por que eu queria ser assim.

Sendo que eu sou o contrário.

Eu nunca encontrei ninguém na minha vida que dissesse que eu tenho cara de metida. Eu não tenho, gente. Não mesmo. Eu, geralmente, sou aquela pessoa de quem/com quem (sendo a primeira situação a mais comum) as pessoas riem. Eu causo identificação imediata. E eu não estou me gabando mas, quando eu quero (e a pessoa não é nenhum darth vader), eu faço amizade realmente muito rápido. Entretanto, já faz muito tempo que eu não quero. Ou que, pelo menos, me faço de difícil.

Vocês tem noção do QUÃO é irritante sempre ser a pessoa pra quem os outros perguntam as horas? Ou tentam conversar no msn? Ou no ônibus? Tudo por que você nasceu com essa maldita cara de simpática?!

Não é que eu também odeie todo mundo que vem falar comigo. Nem tanto nem tão pouco. Mas encontrar aquelas pessoas aleatórias, como Anna falou no seu post, é algo que realmente me tira do sério. E o que mais me irrita pior é que elas têm expectations que não chegam nem perto da realidade. POR EXEMPLO: Chega um pirralho FDP que não é pirralho, mas caiu no meu conceito para PIRRALHO por que ele estudou comigo e com a minha irmã. E nós temos 4 anos de diferença de uma para outra. VEJA BEM. Daí eu tô andando na rua, morrendo de calor, querendo chegar em casa logo para praguejar sobre o ônibus lotado quando um ser se posta na minha frente pra falar “ESTUDEI CONTIGO, VOCÊ LEMBRA?”.

A minha vontade é de responder “EU GOSTARIA DE NÃO LEMBRAR”, mas em respeito à minha própria reputação na vizinhança, eu respondo um “Aham” e continuo andando, de forma que o peste precisa quase correr para falar comigo. Em um certo momento da caminhada, ele desiste e vai embora.

Como eu já disse aqui, minha falta de paciência beira à sociopatia. Então, CARA, se eu nunca fui sua amiga – sequer sua colega, direito – POR QUE VOCÊ ATRAVESSA UMA RUA PARA FALAR COMIGO? Baseado em que estrutura? Admito que só pode ser culpa da minha maldita cara de simpática que, apesar de não ser das melhores (estou lutando para me desfazer desse problema), ainda engana alguns.

Acreditem em mim, é muito mais irritante ser julgada como simpática. Pelo menos no caso da Chronic Bitch Face a pessoa vai descobrir que você é super legal, depois de te dar alguma chance. No meu caso, a pessoa só vai se decepcionar.

Triste.

Anúncios

24 thoughts on “Pareço legal, mas sou um porre

  1. Gente, me identifiquei horrores *as usual*

    SEMPRE acontece comigo,po. Eu so ímã de estranhos que gostam de compartilhar suas vidas inteiras.Velhinhas vem falar da novela, pessoas vem comentar o atraso do ônibus, o tempo, a passeata que tá tendo no centro, a umidade relativa do ar,WHATEVER,mermão, EU NÃO QUERO CONVERSAR.

    Geralmente fico em silêncio,dou um sorrisinho antipático e boto os fones de ouvido.

    Às vezes resolve.

    Beijo,Amandão :*

  2. Sou dessas. Não sei se gostaria de ter cara de irritante, porque adoro bater papo em situações inusitadas, tipo sala de embarque ou coisas do gênero. Mas IRRITA quando você não está para poucos amigos e sua cara diz o contrário. As pessoas tem o DOM de puxar papo comigo no ponto de ônibus, e na maioria das vezes eu detesto, mas outra vez rendeu, eu até falei no blog. A menina era estudande de jornalismo e me convidou para uma mesa redonda sobre mulheres no jornalismo, que a faculdade dela estava organizando, e foi bem bacana. Além disso, eu descobri que ela fez quase 10 anos de aula na minha escola de teatro, hahaa.
    Agora, minha mãe é daquelas que PUXA papo com todo mundo. Eu quando estou junto queria fazer um buraco no chão e pular dentro, haha.
    E eu não sou de puxar muito papo do nada, mas com certeza ficaria com vontade de puxar papo com você, hahaa.
    Beijos!

  3. Eu sou daquelas que acorda alegre e todos acham estranho isso. Queria um dia acordar mal, e sair dando patadas em todo mundo (já que todo mundo faz isso comigo). VIVA A REVOLUÇÃO.

    Beijos

  4. Pois então eu sou o extremo oposto. Ninguém puxa papo comigo no ônibos e nem em lugar algum (e sempre achei isso estranho). Já disseram que eu parecia metida (oi?), mas na real só sou caladona mesmo, não tenho tato para me relacionar com estranhos… sou uma tímida disfarçada.

    Beijo!

  5. Seu blog tá cada dia mais bonito!
    E cara, um dia, se eu te encontrar na rua, eu vou atrás de você. “Oi, eu leio seu blog, adoro o que você escreve, SORRI PRA MIM SORRIIIII!!!”.

    Porque eu sou uma dessas pessoas que puxa assunto, tá? Sim, confesso, eu sou!

  6. No local onde eu moro tenho fama de metida pois não converso com ninguém, fazer o que… Em outros locais ainda puxam conversa comigo mas eu nem fico estressada por conta disso. Sou indiferente. 😉

  7. Eu tenho sorte com velhinhas simpáticas. Têm dias que estou super alto astral e converso numa boa. Mas têm dias que o ônibus atrasou ou eu perdi, tive uma tarde horrível e aquele blábláblá sem fim me irrita profundamente.
    No meu caso, pensam que sou metida. Sério. Alguém me diz porque eu tenho que dar oi para o tio da cunhada do meu vizinho que eu nem sei da existência, me diz?! É difícil, hein?!
    Mas quem sabe um dia, eu possa viver tranquila num espaço onde não necessite ser a madre Teresa o tempo todo. 🙂

    Beijinhos, ótimo findi! 🙂

  8. Eu sofro de Chronic Bitchface. Tem dias que eu me pego andando na rua com aquela cara de eterno nojinho. E geralmente nos lugares, primeiro as pessoas me acham uma vadia malvada, e depois vêem que por trás da minha cara de poucos amigos eu até que sou uma pessoinha legal. Mas eu não consigo ser simpática o tempo todo. Na maioria do tempo eu sou azeda. Eu diria que eu sou uma adorável filha da puta.
    Mas esses ex-colegas, ex-alguma coisa são um porre! Aqui na minha cidade eu sempre encontro algum deles em qualquer lugar, seja trabalhando numa loja ou no ponto de ônibus. O que me deixa perplexa é que na maioria das vezes eu nunca fui legal com a pessoa e ela vem puxar papinho.
    xD adorei o post e o blog! Beijos!

  9. Eu sou aquela cara de mal, mas que sou um doce.. hunf. Acho bom pois assim as pessoas não conversam cmg. ODEIO papo de busão e de fila de banco.
    Até um professor meu perguntou: vc é brava? E olha que eu estava com cara de simpática pois notei que ele estava de olho no meu grupo.. até me esforçando nao consigo se simpática. RÁ
    Belo texto.

  10. EU me identifiquei geral. Preciso dizer que em praticamente em TUDO. E justamente estou numa ‘vibe’ de que não tô pra muitos mimos, muitas amizades, apesar de até gostar disso. Estou numa de ‘poucos amigos’ são o melhor.
    Queria não ter cara de simpática, de disponível, etc.

    Adorei!

  11. Eu não sofro de nenhuma dessas coisas. Mas de uma síndrome que ainda nem vi igual. Eu tenho difículdade de puxar assunto e de continuá-los. É triste. Isso me faz parecer muito chata em encontrar aquelas pessoas que vejo só uma vez por ano ou nem isso, aqueles parentes que só porque são parentes precisam de um relatório da sua vida.
    Hoje em dia eu nem tento mais, porque quando o faço pareço atriz de malhação, e isso não é bom, definitivamente.
    Talento pra simpática: não tenho.

  12. Já que é pra falar sobre “com que cara me pareço” então vamos lá… Começo de afirmando q tenho cara de má, de boba ou sei lá mais o que, pq tdo mundo já começa dizendo que tenho cara de brava e séria o que me dá uma vontade danada de virar e mandar a pessoa tomar no cú em tdo sentido da palavra!

    Agora vem cá… tem coisa mais inconveniente do que ouvir o comentário do peste? Olha, se tem algo que mais odeio nessa vida é ouvir: Nossa como vc cresceu! Tá uma mulher!… posso responder o q?

    Bjus

  13. Eu me identifico mais com a Anna. Tenho cara de metida, mas sou legal.
    Sou legal, mas nem tanto. Odeio encontrar esses conhecidos que insistem em bater um papinho. Viro a cara e finjo que nem vi mesmo. hahaha
    Beijo!

  14. Olha, a maior parte das pessoas acha que tenho cara de brava… e metida também. Outros me acham insuportável, mas mudam de ideia quando me conhecem. Deve ser porque não sei tratar ninguém mal. Sou seca, mas mal eu não trato. Vai vendo.

  15. Pingback: chronic bitchface. « tássiachando

  16. huahuahua Olha, comigo a situação é bem mais complicada: tenho a cara Chronic Bitchface e incrivelmente, as pessoas SEMPRE vem falar comigo, assim como com você…me explica? De que adianta eu ter essa cara de cu e as pessoas sentirem vontade de falar comigo? ¬¬’ kkkkk Ai ai…

    Beijão

  17. oie mandy!
    adorei teu post… mas assim como a anna, eu também tenho essa tal de chronic bitch face! todo mundo tem a mesma primeira impressão sobre mim, que eu sou uma baita de uma antipática! mas essa fachada de metida que eu tenho é só porque sou muito tímida, e eu acabo colocando esta muralha para me proteger um pouco. o que é uma bosta, porque você acaba não fazendo amizade com ninguém. mas entendo o seu ponto de vista e acho que se fosse comigo, eu concordaria com você. não ia querer ter uma cara muito de simpática, para depois as pessoas acabarem percebendo que não sou tão simpática, uhauahuaahu! boa sorte aí com as pessoas que trombam no seu caminho, espero que aos pouquinhos você consiga “trabalhar” essa cara de bitch, para a sua felicidade extrema! 😉
    beijo, beijo!

  18. Tadica haha. Mas ó, as pessoas fazem isso pq não tem noção das coisas. Te contar que eu não tenho cara de simpática, nunca tive, muito pelo contrário. Sempre fui a chata da turma, a que critica, a que não gosta das coisas e nem das pessoas. Mas acredita que nêgo sempre vem falar comigo? É falta de bom senso dos outros, não é culpa da cara que tu orna não.

    Mas deixo aqui uma dica: tendo a oportunidade, finja que está dormindo. Sempre funciona comigo.

    Forever alone.

  19. Imagino o seu sofrimento. Já acho terrível os poucos que se arriscam a puxar assunto comigo nessas situações. É irritante demais! Acontece que eu tenho cara de chata e SOU chata, então acho que, pelo menos, ninguém sai decepcionado. E se tem gente que ainda vem conversar com essa minha cara de nada, imagina com quem tem cara de simpática! Força!
    Beijo.

  20. Eu também tenho cara de simpática. Na maioria das vezes, eu sou simpática, não me irrito com “pirralhos que estudaram comigo e atravessam a rua para me cumprimentar” aioeuoaioe.
    Mas se parar por aí, às vezes eu tô com fone de ouvido, curtindo minha viagem ao trabalho, e aparece uma pessoa que eu vi uma vez ou outra_ ou às vezes nunca vi_, querendo bater papo por todo o caminho. Aí sim eu fico parecendo aquele gatinho hehe
    Amei o post, beijo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s