Sobre urubuzar

Não gosto desse tipo de gente. E nesse post não pretendo MESMO usar meias palavras ou meios termos. Não gosto mesmo. Nunca gostei e nunca fui esse tipo de gente. Claro que todos nós entendemos e relevamos uma gongaçãozinha de vez em quando – quem nunca abusou uma amiga/irmã/alguém-aleatório atire a primeira pedra. Mas o que eu não consigo entender é como alguém pode fazer do bullying algo tão popular.

Claro que todos vocês sabem que eu estou falando do Shame On You, Blogueira, um blog que se dedica única e exclusivamente a coletar o que sua dona considera ‘pérolas’ do mundo blogueiro e as postar no seu endereço, devidamente acompanhadas de comentários que pode ser leves ou realmente maldosos, depende da falta de sorte da pessoa do dia.  Isso em si já é idiota, mas não é o pior. O pior é a quantidade de gente que a lê os posts desse blog. E comenta. E participa. E dá força para que esse tipo de coisa ridícula continue acontecendo.

Até agora eu tinha observado calada esse tipo de absurdo, apesar de ter percebido uma irritação cada vez maior por parte de várias integrantes do mundo blogueiro em relação à essa atitude impensada e infantil. Mas a gota d’água foi saber que Melina Souza, dona de um dos blogs mais fofos que eu conheço, foi gongada no Shame On You. GENTE? Desde quando postar sobre coisas fofinhas e companhia limitada virou razão para sofrer bullying na internet? E por que eu não fui avisada disso?

Eu tenho uma teoria bem prática: quem sabe, faz –  quem não sabe, critica. That simple. Para esse tipo de blogueiro é tão mais fácil sair apontando o erro dos outros, tirando onda, humilhando e machucando os sentimentos de pessoas das quais da vida ele não sabe um terço.  Vou dizer aqui uma coisa que a Victoria vive dizendo e eu assino embaixo: tá achando ruim? O povo está fazendo caca na internet? FAÇA MELHOR, CACETE! Seja a mudança que você quer ver. Rir dos outros não vai tornar nada melhor –  ou talvez torne, momentaneamente. Mas depois – e não se iluda, isso vai acontecer – você terá que lidar com as consequências dos seus atos. Com as consequências dos seus posts EXTREMAMENTE relevantes. E aí é que a porca torce o rabo, né?

As consequências que virão não são só para a  dona desse blog. Apesar dela ser responsável pelo conteúdo que ela libera na internet, ela não a única culpada por esse tipo de coisa que anda acontecendo por aqui. A internet não é TV aberta, na qual você tem poucas opções de entretenimento.  A internet é ampla demais e todo dia eu descubro coisas novas e maravilhosas feitas por gente como a gente (que acha que criar algum tipo de conteúdo é melhor que ficar apontando o dedo verruguento para os deslizes alheios). Então não creio que haja desculpa suficiente nesse mundo para diminuir a culpa de quem gasta o seu tempo lendo esse tipo de porcaria. Por que, olha, você TEM opções. E você está lá, rindo dos outros. E, com isso, ajudando a disseminar e dar público a um tipo de atitude que não é certa, não faz bem e não adiciona porra nenhuma na sua vida.

E o melhor:  todos sabem que tudo está tão errado que não mostram sua cara (ou os seus nomes). A maioria comenta anonimamente e DEUS SABE o nome da própria blogueira, que assina com o genérico ‘blogueira shame’. Por que intolerância é algo que não é bonito. Hitler que o diga.

Como já disse no começo do post: não estou aqui dizendo que nunca zonei com ninguém na minha vida. Claro que sim, eu me considero uma pessoa normal – apesar dos pesares – e tenho amigos e né? Comum. O que não se admite é alguém fazer disso um meio de vida. E pessoas ajudarem isso a persistir.

Gente assim é que nem urubu: se alimenta do que há de pior nessa vida. Não sejamos assim.

Anúncios

20 thoughts on “Sobre urubuzar

  1. Falou tudo, Amandinha. Pensei em escrever algo sobre o assunto também, mas não vou fazer publicidade gratuita para esse tipo de gente. Nada me tira da cabeça que essa pessoa não tem mais de quinze anos, pelo menos de idade mental. Não é para denegrir, não (mesmo porque já tive contato com blogs de gente dessa idade com muito conteúdo), é só porque ainda me recuso a acreditar que um ADULTO possa se prestar a perder tempo com uma coisa tão estúpida. Acho que todo mundo da nossa época (pré-bullying) está acostumado a implicar e ‘sacanear’ amigos e coisas do tipo, mas, como você disso, fazer disso um modo de vida é que não me parece nem um pouco maduro.

    Mas, também, se não agora, algum dia essa pessoa vai ter que arranjar algo para fazer (a não ser que, Deus me livre, ela seja rica). Para continuar a fazer algo o resto da vida tem que ter paixão, e, then again, prefiro acreditar que ninguém pode ser apaixonado por humilhar os outros.

    Beijos 🙂

  2. Isso aí é coisa de gente que tá precisando de uma boa louça suja pra lavar. Fico chocada mais pelas pessoas que apoiam isso do que por ela mesma. A insegurança é tão grande que a coitada nem se identifica antes de sair apontando o dedo pros outros. Tá fácil a vida né.

  3. Concordo demais, gmls!
    Acho que um blog que foi criado com a finalidade de criticar a blogosfera dos dias de hoje não deveria jamais ter se tornado um blog essencialmente de gongação. Tem muita coisa ali que é absurda, muita zoação gratuita, mas eu fico triste de ver que o propósito que acredito que tenha sido o inicial foi abandonado, que é o de criticar as blogueiras que fazem tudo pelo jabá e pelas pageviews.
    Leio o blog com uma certa frequência e posso afirmar que são poucos os posts que criticam isso atualmente, o que mostra que o Blogueira Shame passou por um processo semelhante ao do Felipe Neto: algo que começou como uma crítica descontraída e caiu no gosto das pessoas se tornou tudo aquilo que tanto critica pelas pageviews. Poderia ser mais uma ideia como o “Volta, mundo blogueiro”, mas é só mais um KibeLoko procurando pelo em casca de ovo para não perder a piada do dia.
    Infelizmente, um blog que poderia ajudar outras meninas a não seguirem por esse caminho está apenas pegando o caminho inverso e sendo mais um a detonar a blogosfera. E de pouquinho em pouquinho, um blog desses vai perdendo alguns leitores (como eu, por exemplo).
    Shame on you, Blogueira Shame!

  4. Todo mundo diz que quando joga na internet, não é de ninguém. O que ninguém lembra é que por trás de um blog, sempre existe alguém que acredita no que faz e que merece respeito por mais que o resto do mundo não concorde com as suas ações. Nada justifica humilhação PÚBLICA E CONTÍNUA,, como forma de vida, como forma de fazer fama, como querer ascender com base na ridicularização do outro.
    Eu olho um blog ridículo na internet, dou altas gargalhadas e depois passo pra outra coisa. Sabe porque? Porque tenho a minha vida pra cuidar. Simples.
    Falou tudo, Mandy! Amo tua sinceridade!
    beijos.

  5. Sempre achei isso ridículo. Nunca gostei de apontar os erros nos outros, afinal, quem sou eu, e inclusive pessoas já disseram que eu estou sempre próxima dos “fracos e oprimidos”. Fracos pra quem né? Pra essa sociedade doentia, só se for. Todos os dias luto contra isso e quando fico zonando com alguém, é sabendo que isso não irá magoá-lo.
    SOU/ESTOU ESTRESSADA COM ESSE TIPO DE ATITUDE.

  6. Eu nunca dei atenção a esse blog, vi uma vez alguém, comentando, olhei e achei sem graça. E é lamentável ver pessoas amarguradas caçando defeitos onde não tem. O blog da Mel é lindo, e mesmo parecendo bobo ela falar sobre coisas do dia dia, papeis, lápis e coisas assim, acaba inspirando outras pessoas a descobrir talentos por exemplo. Imagina que saco seria se todo mundo tivesse um blog cult falando da teoria da separação continental e suas relatividades, discutissem politicas e os acidentes do mundo ou o livro guerra e paz. Que saco seria.

    Enfim.

  7. Nossa fiquei mal, sabia… Entrei no Blogueira Shame para ver o post e sabe que o pior são os comentários.
    Não adianta, qq justificativa que se dê as pessoas não aceitam.
    Você lê esse comentário e pensa: uma pessoa ser idiota ok, mas tem pelo menos umas 50 ali seguidoras fiéis… que nojo.

    O lado bom é que, graças ao seu post, conheci o blog da Melina e que fotos são aquelas!!! Muito lindas… Amei de coração.

    Tenho 29 anos e devo ser mais infantil que ela. Adoro viver no mundo dos sonhos. E acho que se o mundo fosse cheio de pessoas assim seria muito melhor.

    Beijoss

  8. Eu acessava sempre blog da shame, curiosidade fala mais alto. Já me espantei e me diverti com muita coisa lá, mas espantoso mesmo é o conteúdo dos comentários. É nojento, repugnante, sinto ódio de todas elas quando leio aquelas barbaridades.

    Chegou a tal ponto que não importa mais se a pessoa merece ou não estar ali. É puro bullying porque ela permite todo tipo de comentário, estão fora de controle. Não sei o quanto você acompanha ou acompanhava, mas a coisa tá ficando muito muito feia agora.

    Eu passo tanto nervoso com isso que já não compensa mais acessar o blog.

  9. é mermo. a vida ta cheia de carniceiros, mas nunca sejamos como eles. a Mel é fofa forever e, se ela apareceu nesse tal blog foi por pura IN-VE-JA da dona que nem tem coragem de assumir sua identidade.

    uma pia cheia de louças e outra de roupas sujas PRA LAVAR!

  10. é aquela velha história de que “pessoas desagradáveis são infelizes”. existe muita gente sem noção na internet e um público enorme disposto a seguir isso.

    me encantei com o teu blog, quero voltar aqui mais vezes, achei o conteúdo de um bom gosto maravilhoso, tanto é que já adicionei ao meu blogroll.

    besos.

  11. Rezei pelo momento em que leria um post como esse. Essa coisa de bullying pra mim é injustificável em todos os meios e sentidos. Aconteceu comigo e, como todos costumam dizer, quem fez achou que era brincadeira. Eu não achei graça. Se tivesse achado não teria entrado em depressão com 13 anos. Não teria implorado pra mudar de escola. Enfim. Quem faz, sempre acha graça. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, não é mesmo? Não, não é coisa nenhuma! Fico virada do %#$*&$ quando vejo esse tipo de coisa. Pessoas morrem por coisas estúpidas como essas. Pessoas se automutilam por causa de coisas imbecis como essa. E o que me espanta na história toda é justamente o mesmo que te causa tal sentimento: pessoas leem, pessoas curtem, apoiam e comentam. Não sei de verdade onde vamos parar com tudo isso, nem se quero estar lá pra ver.

    PS: seus posts do Projeto 366 sempre me dão uma fome absurda e me recuso a lê-los por mais de 10 segundos! haha

    Beijo e ótimo final de semana! 😀

  12. Típico de adolescente blogueira falida que assiste Gossip Girl.
    Não conhecia esse blog, achei sem graça. É uma maldade idiota, típica de gente invejosa.
    Andei afastada durante 1 ano, mais ou menos, nunca imaginei que voltaria e veria esse tipo de atitude, na minha época n tinha isso n! Hahaha

    Beijo!

  13. Enquanto existirem pessoas que leem esse blog ridículo, mais força ela vai ter pra zoar os outros.
    Pode ser clichê, mas eu tenho PENA de uma pessoa como essa. Certamente ela não tem nenhuma ocupação na vida, não tem criatividade pra escrever um blog que vá atrair leitores pela sua criatividade ( que ela não tem ), e ai ela apela pra isso.
    A única coisa que se deve fazer, é ignorar. Gente assim, a pessoa nem pode perder o tempo pensando nelas…

  14. Eu nunca acessei esse blog, mas já ouvi falar a respeito dele. Não o acesso por uma simples razão: já passei por isso. Não nesse blog (eu acho) mas há um tempo uma menina fez um blog apenas e tão somente para me ridicularizar e espalhar coisas (em sua maioria falsas) sobre mim pra todos no meu bairro e do meu dia-a-dia. Foi terrível. Até hoje levo fama de coisas que não fiz por causa disso. Tenho horror de quem faz essas coisas e mais horror ainda de quem pára para ler e se interessa realmente por um conteúdo tão baixo como de blogs como esse, dessa menina. Pois é.

  15. Também estou revoltada! Essa menina deveria sei lá,ser presa! Gente,bullying é crime.E o que ela está fazendo é um crime repugnante,mas garanto que mais cedo ou mais tarde ela irá sofrer as consequências de tanta maldade.Quanto a ela falar mal da Mel,garanto que é INVEJA! 🙂
    Adorei o texto,beijos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s