O último gigapost do ano

Eu me debati. Sério, gente. Eu não pretendia mesmo fazer um post retrospectiva-2011 esse ano. Not at all. Por que 2011 me deixou um sentimento de trabalho mal-feito, sabe? De coisa inacabada, de planos que foram por água abaixo. Entretanto, cá estou eu. Por que certas tradições nunca morrem nem devem. Ter esperança num novo amanhã é uma delas. E, claro, a gente pode falar que essa esperança pode ser refeita a cada dia que nasce e essas coisas que as pessoas geralmente dizem para tirar a empolgação das outras MAS – e esse é um grande mas – não é bem assim que acontece, não é mesmo? Quando a gente briga com o namorado em um dia, no outro não decidimos, do nada, que nossa atitude não foi legal e que devemos mudar. Mudanças levam tempo por que, acima de tudo, precisamos de tempo para perceber que estamos errando e depois ONDE estamos errando. Por isso eu acho que o começo de um novo ano nos traz um gás maior. Mais esperança. Por que temos mais tempo para nos tornamos aquilo que queremos ser. E se não nos tornamos, já melhoramos na tentativa, certo?

Enfim, chega de enrolação e vamos à retrospectiva totalmente sincera da minha vida em 2011.

Relacionamentos

  • Meu relacionamento com a minha mãe continua na merda e o com meu pai tá indo junto, por que ele começa a achar que a minha mãe tem razão. Em contrapartida, o meu relacionamento com a minha irmã está cada vez mais profundo. Somos muito amigas e ela definitivamente está entre as pessoas que mais amo neste mundo.
  • Continuo meio ‘perdida’ na faculdade. Não sei bem dizer o porquê. Acho que sou meio fechada para amizades. E também sou um porre de chata. E não bebo. Acho que esses três fatores não contribuem em nada para a minha socialização. Anyway, ano que vem termino o curso – graças a Deus – e poderei me livrar desse sentimento incômodo de não pertencer a algum lugar.
  • Foi difícil manter contato com os amigos antigos. Em parte por preguiça minha, em parte por preguiça deles. A verdade é que eu  cansei, há um tempo atrás, de correr atrás das pessoas. Geralmente sempre sou eu, sabe? Conto nos dedos as vezes que alguém tem a ideia de me chamar pra algum lugar, só pra conversar e aproveitar minha companhia que – admito – não é essas coisas, mas também não é a coisa mais terrível do mundo. Assim sendo, como eu parei e ligar, cutucar e chamar, algumas amizades meio que foram para aquele limbo costumava-ser-amigo. Enfim, disso não me arrependo. É muito desgastante ter que ficar atrás das pessoas.
  • Conheci diversas pessoas lindas pela internet. Sim, sei que estou parecendo mais antissocial a cada palavra, mas o que posso fazer? Faço parte de um grupo lindo de amigas blogueiras que dão suporte umas às outras nos momentos mais tensos. E pude compartilhar com elas muito mais do que compartilhei com qualquer outro ‘amigo’ que não seja o meu namorado ou minha família. Just saying.
  • O meu namoro continuou firme e forte em 2011. Fizemos 5 anos agora em dezembro. Eu não posso pedir muito mais do que ele na minha vida. Sei que às vezes tudo o que eu faço é reclamar, mas isso é falha do ser humano, né? Weslley faz minha vida cada vez mais linda e eu sou muito grata a Deus por tê-lo colocado na minha vida.
  • Não sei se isso aqui deve ir no campo relacionamentos, mas a minha fé foi bem abalada esse ano. Não deixei de acreditar em Deus, claro. Mas, por um bom tempo, deixei de contar com ele. Eu não sei bem a razão. Talvez o fato da minha mãe começar a apontar ‘pecados’ em mim tenha contribuído violentamente para esse tipo de comportamento. Anyway, foi muito ruim, por que comecei a sentir um vazio muito grande dentro de mim. E voltei a procurá-lo. Ainda não estou 100% – minha mãe really don’t help – mas estou voltando. Deus é tudo, gente, e uma vida sem ele não é pra mim.
Trabalho/Carreira
  • Mudei de estágio. Saí de uma empresa de social media com a qual não me identificava mais – estava trabalhando pra caramba, mas sem entender bem o porquê daquilo –  e fui para a assessoria de uma escola de magistratura – escola para juízes, para quem viajou. Lá é ótimo, calmo, tenho uma chefe tranquila e as pessoas são gentis, no geral. Sofro pouca pressão e geralmente consigo fazer os meus trabalhos sem stress. Adoro trabalhar lá e estou aprendendo coisas de outra área pela qual me interesso bastante – design. Enfim, foi uma ótima troca. O único problema foi que fiquei sem férias ~~~ só ano que vem agora!
  • Desanimei com o jornalismo. Vocês já viram um post aqui sobre isso, então acho que isso dispensa maiores explicações. Estou trabalhando no próximo passo depois da faculdade – cursos aleatórios, uma graduação, uma pós

Dinheiro

  • Comecei o ano controlada e no meio dele me descontrolei de novo. Resultado é que acabo de dar de cara com uma fatura de nada mais, nada menos do que R$499. Sim, fiquei em pânico e agora estou indo cortar cada cartãozinho but o Hipercard. A ideia  é ficar com um cartão só para tudo. Mais simples, acredito. Enfim, foi muito frustrante ver todo o esforço que fiz para PARAR DE COMPRAR LOUCAMENTE ir por água abaixo. Mas é para isso que fresh starts servem, certo?
  • Não consegui juntar nada na poupança conjunta e nem na minha. E todos os bônus que eu ganhei esse ano foram gastos de forma totally impensada. Fuck.
  • Enchi um porquinho – quebrei e gastei todo o dinheiro.

Comportamento

  • Fiquei ainda mais ranzinza do que já era. Acho que é uma doença.
  • Desenvolvi ainda mais a preguiça enorme que tenho de me arrumar. ‘Largada’ está virando um estilo de vida.
  • Comi que nem uma glutona idiota e terminei o ano com 4 KG A MAIS do que eu tinha quando comecei 2011 – com a esperança de voltar aos 58kg. Alguém me explica que era pra PERDER 4, NÃO GANHAR 4!
  • Perdi muito tempo na internet e li muito pouco, apesar da quantidade cada vez maior de livros não-lidos na minha estante. Shame on me.

Melhores descobertas do ano

  • Na internet: Os blogs da Luana, Melina, Marianna, Vida Organizada, Zen Habits. O site Health Month.
  • Bebidas: Chá de hortelã, Chá de morango, Skinka Frutas Verdes, Skinka Frutas Vermelhas.
  • Comidas: O Royal Burguer – da Pin Up –  e o fondue – de La Maison.
  • Aplicativos: Scrabble e Words With Friends, no Facebook.
  • Livros: Organize-se, de Donna Smallin. Eu sou Alice, de Melanie Benjamin. It Girl 6, de Cecily Von Ziegesar.
  • Maquiagem:  O batom vermelho e o delineador da linha Extra Lasting, da Avon. O pó Dream Matte, da Maybelline.

Daí vocês percebem que 2011 foi um ano com mais baixos que altos – mas que pelo menos teve algum alto. So, essas são as minhas intenções para 2012.

things I want to keep this way
– eu e weslley
– meu interesse em culinária

things I want to keep with changes
– meu blog – preciso me decidir, de vez, sobre o caminho que ele vai trilhar [blog-diário ou literário]
– clube do livro [fazê-lo mais ativo]
– inglês [estudar mais a gramática e me dedicar mais ao curso]
– meu interesse por desenho [preciso praticar mais]
– meu interesse por craftwork [preciso praticar mais]
– meus amigos [focar nos verdadeiros e parar de correr feito uma idiota atrás de quem não quer minha amizade]
– meu apetite livresco [preciso dedicar mais tempo a ele]
– computador/internet [usá-la de forma útil e durante menos tempo]
– meu comportamento na faculdade [tudo bem eu estar cagando pro jornalismo, mas preciso ser uma boa aluna até o fim do curso]
– meu quarto

things I want to start
– minha monografia
– a arte da gentileza e da boa vontade
– poupar $$$$$
– bons hábitos alimentícios [beber água, comer frutas, fibras, peixe]
– uma atividade física qualquer que me mantenha funcionando [corrida/natação/yoga]
– sair um pouco da minha zona de conforto cultural e experimentar mais música/filmes/livros que eu não conheço
– journal [já tenho o caderno, falta a coragem]
– voltar a usar uma agenda

things I want to/ need to end up
– procrastinação
– preguiça
– fast-food
– falta de cuidado comigo mesma [preguiça de me cuidar, mesmo]
– mau-humor
– ansiedade e os gastos e quilos e doenças causados por ela
– bagunça e desorganização [no meu quarto, computador, vida]

É isso, gente. Você que se interessou em ler até aqui, obrigada pelo interesse na minha humilde e silly vidinha. Deixo aqui meus melhores votos para esse ano que está vindo. Que consigamos ser pessoas melhores para que esse ano seja melhor.

Anúncios

Retrospectiva literária 2011

Então, né. Já que todo mundo me passou tanto na cara esse meme, eu vou fazê-lo, mesmo sendo vergonhoso para mim, pois eu não li quase nada nesse ano que se passou.  Espero que em 2012 eu seja mais decente e termine de ler os livros que estão na minha prateleira!

Livros lidos em 2011

O guia do mochileiro das Galáxias [Douglas Adams],  Sussurro [Becca Fitzpatrick], O restaurante no fim do universo [Douglas Adams], A vida, o universo e tudo mais [Douglas Adams], Lolita [Vladimir Nabokov], Até mais, e obrigada pelos peixes [Douglas Adams], Eu Sou Alice [Melanie Benjamin], Organize-se [Donna Smallin], A Menina Que Roubava Livros [Markus Zusak], Memórias de Minhas Putas Tristes [Gabriel Garcia Márquez], O Diabo Veste Prada [Lauren Weisberger], O Ladrão de Raios [Rick Riordan], It Girl – Garota em Tentação [Cecily Von Ziegesar], The Undommestic Goddess [Sophie Kinsella], Emma [Jane Austen].

Legenda: Preferidos; Relidos; Abandonados

  •  Casal mais apaixonante

Nora Grey e Patch, de Sussurro. O livro lindo que eu ganhei da minha amorinha fofa no amigo secreto blogueiro do ano passado. Não tem pra ninguém nesse quesito. É um livro muito bem escrito e pelo menos se jogou numa proposta diferente da que todo mundo tava investindo: anjos.  A história, dessa vez, aborda um anjo CAÍDO. Um anjo bad-boy.  Gente, um anjo BAD-BOY! UM ANJO BAD BOY! Tem coisa mais possivelmente sexy do que isso? Claro que não e é por isso que Nora Grey, a personagem principal, não consegue resistir aos encantos de Patch, o anjo danadjenho que me fez suspirar o livro inteiro. Longe de ser um romance totalmente água com açúcar, Sussurro tem aventura e suspense suficiente para nos deixar ligados all the time, torcendo por esse casal fofinho!
PS: Alguém quer me dar Crescendo de presente? 😉

  • Virei a noite lendo
It Girl – Garota em Tentação. Joguem pedras o quanto quiserem em mim, mas eu esperei MAIS DE UM ANO para ler esse livro, FOR GOD’S SAKE! E devorei-o em 4 dias – o que para alguém que passou um ano lendo um número diminuto de livros é MUITA COISA.
Esse exemplar é o sexto da série It Girl, na qual quem estrela é Jenny Humpfrey – sim, a de Gossip Girl! Essa série mostra a vida dela no internato para o qual ela é enviada depois de aprontar umas poucas e boas em NY e ser expulsa da Constance. Na verdade, não tinha a MENOR chance d’eu não gostar desse livro, uma vez que ele se passa em um colégio interno. Eu tenho essa queda por colégios internos. E tenho uma queda enorme pela Jenny DO LIVRO – a da série acho uma palhaça -, que é peituda e sofre por isso. E além disso ela é uma ~~artista~~! Nem preciso explicar o porquê da minha simpatia, né?
O livro mostra altas armações, desencontros e momentos fofos que os livros de Cecily geralmente têm – quem leu Gossip Girl, sabe. E, claro, tem aquela AVALANCHE de brands que só gzuis, né? Mas, enfim, valeu super à pena esperar todo esse tempo pra ler e, olha, para quem não conhece a série eu ~~indico~~. MUITO.
  • Chorei de soluçar

Meu nome é Alice. Presente de aniversário da amora mais linda de todas as amoras, esse livro foi um dos melhores livros que eu já li na vida. Ele é baseado na história da verdadeira Alice, a que deu inspiração para que Alice no País das Maravilhas fosse escrito. Na verdade, é uma história meio triste, se você for observar tudo. Eu não quero dar spoiler para quem já leu, mas Alice é tão apaixonante que a gente fica torcendo para que ela termine com o ~~professor de matemática~~  e depois com o príncipe. Enfim, com qualquer um que ela ame. Não vou mais falar, por que tô com medo de spoilear vocês.  Anyway, esse livro tirou muitas lágrimas de mim, tanto de emoção quanto de tristeza.

  • Decepção do ano

Me dói no fundo do coração dizer isso, mas definitivamente foi a série de Douglas Adams. Não consigo sequer escolher um para ser o pior. Eu até estava gostando no começo, mas olha, NÃO DEU MESMO. Até tinha comentado com Luisa – que detesta a série – que estava curtindo e tal. E realmente estava, na época. Mas depois a série começa a ficar muito confusa e eis que eu tô empacada no último livro, a 20% de terminar a bendita da “Guia do Mochileiro das Galáxias”.  Para eu ficar empacada por tanto tempo quanto eu estou – creio que uns seis meses – a série tem que ser muito chata, então definitivamente ela vai ficar como decepção do ano.

  • Livro irrelevante do ano

Todos os de Douglas Adams. Sorry, gente.

  • Grifei

Memórias de Minhas Putas Tristes. Li para o Clube do Livro e olha, MUITO BOM. Ele é curtinho, a leitura é envolvente, a história é bonita da forma mais rica possível. Basta vocês saberem que me apaixonei AINDA MAIS pelo Garcia Marquéz e que quero terminar loucamente Amor nos Tempos do Cólera, que não pude finalizar por causa das loucuras desse ano.

  • O pior livro de 2011

Como eu já disse, sequer consigo escolher um. Então a série de Douglas Adams vai ficar aqui mesmo. Não é que o livro seja mal escrito ou coisa assim. MAAAAAS – e esse é um grande mas – a história não consegue apaixonar. Envolver sabe? E você termina lendo por obrigação, o que é UÓ.

  • Soco no estômago

O Diabo Veste Prada. Talvez eu ganhe umas pedradas por inserir um livro de Chick-Lit nessa seção, mas olha, gente, ele tem todo o merecimento. Eu já havia lido esse livro há algum tempo atrás e me apaixonei completamente. É um dos meus livros/filmes favoritos EVER.  Daí, no Clube do Livro, a galera votou nele e terminei relendo. Foi ótimo, por que refresquei a memória de vários pontos dos quais não em lembrava mais. O título de soco no estômago  se deve à demonstração do que uma pessoa pode fazer pela carreira – perder amigos, família, namorado, amor-próprio, saúde – sem nem perceber que está perdendo o resto de sua vida. Confesso que ficava com muita raiva de Andy por não dar um basta e ir embora, por que NUNCA NA VIDA – e quando eu digo nunca é nunca – eu me sujeitaria aquele tipo de situação só para crescer na carreira.  E esse livro em fez revisar algumas das minhas prioridades na vida.

  • O mais chato

Os de Douglas Adams, ponto.

  • Abandonei

Lolita. Nem foi por que eu quis, foi mais por que eu tinha que entregar na biblioteca mesmo. Anyway, não tive coragem de pegar de novo ainda. O livro é um pouco difícil de ler, com a enorme quantidade de palavras em francês as quais eu não conheço, e a história é meio tensa, com o babado da pedofilia e tudo mais. Esse livro tomaria o lugar do Diabo Veste Prada na categoria ‘soco no estômago’ se eu, ao menos, tivesse terminado de lê-lo. Quem sabe ano que vem?

  • Morri de rir

The Undommestic Goddess. Esse é o segundo livro em inglês que eu leio e claro que Sophie Kinsella me fez rir litros com Samantha, uma advogada workaholic que ~~comete um erro~~, é demitida e termina, NA MAIS LOUCA DAS POSSIBILIDADES, como uma secretária do lar. SÉRIO. O mais hilário é que Samantha não sabe sequer fritar um ovo e se vende como uma cozinheira Cordon Blèu da vida. Sério, não tem como não rir.

  • Aventura/fantasia/infanto-juvenil
Acho que O Ladrão de Raios se encaixa bem aqui. Comprei o livro na Avon por que fazia um século que uma amiga minha enchia meu saco falando dessa série. Daí resolvi testar. E não me arrependi. O livro é bem escrito e, gente, É TODO TRABALHADO NA MITOLOGIA GREGA! Mitologia grega, apenas um dos grandes amores da minha vidinha. Apenas a aula da escola pela qual eu ficava esperando o ano inteiro – quando tinha esse assunto no cronograma, né? Então já me ganhou daí. Agora, assim, jamais que pode ser comparado à Harry Potter. Nem de longe os personagens de Rick Riordan têm a profundidade psicológica dos de J.K. Rowling.
Anyway, tem MUITA AVENTURA, é bastante divertido e faz você ficar agoniado muitas e muitas vezes com a tensão das cenas. Já comprei O Mar de Monstros, tá na fila esperando pra ser lido. (:

 

  • Bate bola de personagens
Personagem masculino mais apaixonante: Patch. Ele é um anjo bad boy, gente, não preciso explicar mais nada.
Personagem feminina que eu queria ser: Acho que nenhuma das que eu li, fazer o quê? Talvez Samantha Sweet, por que no fim de tudo, ela descobre o que é importante para ela – e vai atrás disso.
Personagem mais chato: O robô depressivo de O Guia do Mochileiro das Galáxias, Marvin.
Personagem mais perturbador: Humbert Humbert, de Lolita.
Personagem que mais me identifiquei: Samantha, de The Undommestic Goddess –  por que ela é um desastre como housekepper, of course.
  • O melhor livro de 2011
Meu nome é Alice. Pode ficar orgulhosa agora, Analu! (:

Já deu de você, 2010. 2011, hurry up!

Então né, gente? Eu, admito, sou uma viciada em listas. E admito também que, pra mim, uma das coisas mais legais em terminar um ano e começar outro são as danadjenhas das resoluções de ano novo. Queria começar esse post fazendo um COMO-AS-COISAS-FORAM-EM-2010 e depois mostrar pra vocês COMO-QUERO-QUE-ELAS-SEJAM-EM-2011. Bora ou vamo?

Essa foi a minha lista do ano passado, copiada na íntegra. Vou adicionar uns comentários onde eu achar necessário. Eles estarão entre parênteses “( )”.

Lista de desejos a serem realizados em 2010 – que Deus multiplique tempo para tantas coisas

  • Comprar duas agendas 2010 – uma para a faculdade e outra para ser usada como diário, como de costume.
  • Personalizar ambas as agendas.
  • Escrever todos os dias na agenda-diário. (Não só não escrevi na agenda-diário, como também não escrevi na agenda-agenda. #fail pra mim)
  • Ler 100 livros ao decorrer do ano. (NEM PRECISO DIZER QUE NÃO ROLOU NÉ?)
  • Parar de ser tão “rebelde” com meus pais. (Sem comentários)
  • Ser uma aluna esforçada e estudiosa. (Sem comentários II)
  • Ler a Veja e a Superinteressante. (Bem, ganhei uma assinatura de 6 meses da Super, mas a Veja, sinceramente, NÃO FAÇO MAIS A MÍNIMA QUESTÃO DE LER #dieveja)
  • Ver 100 filmes ao decorrer de 2010. (Pela metade, por que eu vi 52, pelas minhas contas)
  • Comprar um notebook. A primeira coisa que fiz, assim que entrei na E-life 😉
  • Arranjar um estágio/emprego/bolsa da UFPE. E-LIFE! o/
  • Conhecer um lugar novo. Pontas de Pedra!
  • Personalizar meus cadernos.
  • Pintar minhas unhas toda semana.
  • Fazer as unhas de 15 em 15 dias.
  • Dar uma escova definitiva nas madeixas. Considerei feito por que troquei a definitiva pela progressiva, mais natural.
  • Pintar o cabelo de preto e rosa ou preto e vermelho. (WTF?)
  • Beber 2 litros de água por dia.
  • Juntar dinheiro no porquinho até ele encher. (Eu tinha o porquinho, mas quebrei antes dele encher. #fail again)
  • Comprar um celular novo. (Ganhei um LG Cookie, de Weslley)
  • Comprar um mp4 novo.
  • Comprar um colar de pérolas longo.
  • Continuar estudando inglês. (Não consegui, por que os cursinhos estão tentando me assaltar)
  • Começar a estudar espanhol. (Idem)
  • Ler pelo menos 5 livros em inglês. (Li 1. Tentarei ler mais ano que vem)
  • Continuar acompanhando a série Gossip Girl. (Feito com Louvor. Só tô meio perdida na quarta temporada, mas jajá me recupero)
  • Continuar acompanhando The Big Bang Theory. (Minha série predileta, atualmente)
  • Ler o livro #12 e o #13 da série Gossip Girl. (Com isso eu quis dizer o Tinha que ser você, o Vol. 12 da coleção. Não tem 13, pêêêêm! Anyway, li todos!)
  • Ler mais algum livro da série It Girl. (Li Sortuda! Esperando ansiosamente pelo próximo)
  • Ler todos os livros que alugo na biblioteca. (Não rolou MESMO)
  • Comprar uma meia-calça preta. (Comprei! Mas elas já desfiaram todas, preciso comprar MAIS)
  • Comprar outra saia longa, meio hippie.
  • Comprar uma bolsa nova. (Comprei umas 3 bolsas esse ano. Mas ainda não é suficiente)
  • Comprar uma bolsa de algodão cru. (Minha linda ecobag do R2D2 #nerd)
  • Parar de roer as unhas. (YEP! I did it!)
  • Cuidar e curar minhas unhas com fungo. (Still doing. Vamos ver se o remédio que estou usando funciona!)
  • Pesar 58 kg. (ESTOU PESANDO QUASE 64, SOMEONE STOP ME PLEASE!)
  • Parar de comprar as junk foods da UFPE. (Pelo item anterior dá pra notar que isso DID NOT WORK né?)
  • Ficar “em dia” com Grey’s Anatomy. (Still doing)
  • Ficar “em dia” com House MD. (Still doing too)
  • Comprar pelo menos 5 vestidos. (Esqueci desse desejo, ops)
  • Beijar Weslley debaixo da chuva.
  • Fazer um ano de Maçãs Verdes.
  • Fazer o fotocotidiano. (Nem rolou. Mas ano que vem tentarei de novo!)
  • Comprar duas havaianas: uma vermelha e uma amarela.
  • Fazer uma limpeza de pele.
  • (Re)fazer uma página de extras no meu blog.
  • Deletar contar em sites que eu não uso nem pretendo usar.
  • Ir a um show do Skank.
  • Fazer 4 anos de um namoro bem feliz e cheio de amor.
  • Ser menos insegura, mas não arrogante. (Estou bem mais segura do que era antes, mas acho que um pouquinho de insegurança faz parte da vida e, claro, do amor. Né?)
  • Aprender a falar em público. (Continuo esquecendo o que ia falar e gaguejando. #fuu)
  • Abrir uma poupança. (Abri duas! Agora, dinheiro que é bom… )
  • Ler pelo menos 25 livros sérios em 2010. (Not done at all)
  • Fazer um tema para o WordPress. (Eu até fiz. Mas acho que nem usei)
  • Continuar no TDB. (Acabou, né)
  • Fazer pelo menos uma resenha por semana – livro, filme, série, whatever – pro CULT. (O cult MOR-REU)
  • Fazer algum tipo de atividade fisica. (Tá pela metade por que eu fiz. Mas parei)
  • Aprender pelo menos mais umas 5 receitas.
  • Aprender corte & costura.
  • Manter meu quarto organizado.
  • Ser mais organizada, em todas as partes da minha vida.
  • Continuar estudando pelo livemocha.

Foram 30 itens done ou meio-done. Que seja. Acho que foi um score razoável para um ano razoável. Quero dizer, 2010 não foi exatamente uma mãe. Só se o seu conceito de mãe for baseado na minha mãe – que meio que se baseia na madrasta malvada da Branca de Neve. Hm. Talvez eu seja adotada. Bem, mas isso realmente não vem ao caso. O fato é 2010 foi um ano cheio de altos, baixos, baixos, baixos, baixos, baixos outra vez e, então, altos. Tipo isso. Consegui meu primeiro emprego, numa empresa de Call Center. Depois o meu segundo – e bem MELHOR – emprego na E-life. Isso marcou, né? Virei assalariada pela primeira vez na minha vida. Passei a pagar minhas contas – na verdade, eu não tinha contas, até virar assalariada #fuu. Comprei um notebook pra mim, tirei um monte de setes na faculdade por ser relapsa e irresponsável, tive brigas magistrais com a minha mãe das quais ainda não me recuperei – e nem tenho certeza que vou me recuperar. Conheci pessoas novas, insisti em umas antigas, desisti, depois insisti de novo –  e vi que, talvez, apenas talvez, tenha valido a pena. Gastei meu dinheiro com bobagem, comi junk food até dizer basta, comprei um chip da TIM e comecei a acessar internet pelo meu Cookie rosa lindo.  Liguei para amigas que nunca vi ao vivo (Cynthia, Anna e Vicky sabem do que eu tô falando) e, sim, muitas vezes esqueci dos que estavam mais perto de mim. Mais por pirraça do que por esquecer mesmo. Aquela coisa: “ela não liga, eu também não ligo”. O meu amor com Weslley cresceu – e continua crescendo – muito e, apesar de alguns (BEM POUCOS) desentendimentos, foi um ano extremamente positivo para nós como casal. Afinal, abrimos nossa conta conjunta, começamos a procurar apartamentos – eu queria uma casa, mas casas em Hellcife são REALMENTE CARAS – e, agora, estamos usando uma aliança de compromisso linda (que foi um bapho pra conseguir, mas enfim). Eu aprendi a ser mais paciente e, então, desaprendi de novo. Ainda não sei o que pensar de 2010. Talvez ele tenha sido, pra mim, um ano de bastante aprendizagem.  E, sabe como é, aprender é meio traumatizante, não é não? Eu acho.

Querem ver minha lista de resoluções para 2011? Tá aqui ó.

De portas e janelas abertas para 2010.

É. Eu sou aficcionada por listas desde que me entendo por gente. Desde listas de coisas a fazer à, obviamente, as velhas e boas listas de resoluções de ano novo. Claro que minha lista de resoluções é mais uma lista de desejos para o ano que está vindo – não deixam de ser resoluções, mas é que a lista original tem um jeito mais ‘mudança de atitude’, enquanto a minha, além disso, abre espaço para outras coisas que eu quero para o novo ano, que não apenas mudanças na minha atitude. E essa é uma atitude que NÃO quero mudar, essa de gostar de fazer listas. Por que, entendam, sou uma pessoa extremamente devagar, preguiçosa se preferirem. Sem falar da minha desorganização e falta de memória. Então, essas listas me ajudam muito a saber que passos eu devo tomar para conseguir o que eu quero, o que seria impossível se eu dependesse apenas da minha mente totalmente FALÍVEL para me lembrar e guiar. Indubtavelmente chegaria ao fim do ano ser conseguir nem 50% do que queria e seria alguém deprimido e infeliz. Tudo bem, talvez eu não fosse alguém deprimido e infeliz, mas é fato que as listas me ajudam, e muito. Então, como já havia avisado anteriormente, vou postar aqui minha lista de desejos para 2010.

Lista de desejos a serem realizados em 2010 – que Deus multiplique tempo para tantas coisas

  • Comprar duas agendas 2010 – uma para a faculdade e outra para ser usada como diário, como de costume.
  • Personalizar ambas as agendas.
  • Escrever todos os dias na agenda-diário.
  • Ler 100 livros ao decorrer do ano.
  • Parar de ser tão “rebelde” com meus pais.
  • Ser uma aluna esforçada e estudiosa.
  • Ler a Veja e a Superinteressante.
  • Ver 100 filmes ao decorrer de 2010.
  • Comprar um notebook.
  • Arranjar um estágio/emprego/bolsa da UFPE.
  • Conhecer um lugar novo.
  • Personalizar meus cadernos.
  • Pintar minhas unhas toda semana.
  • Fazer as unhas de 15 em 15 dias.
  • Dar uma escova definitiva nas madeixas.
  • Pintar o cabelo de preto e rosa ou preto e vermelho.
  • Beber 2 livtros de água por dia.
  • Juntar dinheiro no porquinho até ele encher.
  • Comprar um celular novo.
  • Comprar um mp4 novo.
  • Comprar um colar de pérolas longo.
  • Continuar estudando inglês.
  • Começar a estudar espanhol.
  • Ler pelo menos 5 livros em inglês.
  • Continuar acompanhando a série Gossip Girl.
  • Continuar acompanhando The Big Bang Theory.
  • Ler o livro #12 e o #13 da série Gossip Girl.
  • Ler mais algum livro da série It Girl.
  • Ler todos os livros que alugo an biblioteca.
  • Comprar uma meia-calça preta.
  • Comprar outra saia longa, meio hippie.
  • Comprar uma bolsa nova.
  • Comprar uma bolsa de algodão cru.
  • Parar de roer as unhas.
  • Cuidar e curar minhas unhas com fungo.
  • Pesar 58 kg.
  • Parar de comprar as junk foods da UFPE.
  • Ficar “em dia” com Grey’s Anatomy.
  • Ficar “em dia” com House MD.
  • Comprar pelo menos 5 vestidos.
  • Beijar Weslley debaixo da chuva.
  • Fazer um ano de Maçãs Verdes.
  • Fazer o fotocotidiano.
  • Comprar duas havaianas: uma vermelha e uma amarela.
  • Fazer uma limpeza de pele.
  • (Re)fazer uma página de extras no meu blog.
  • Deletar contar em sites que eu não uso nem pretendo usar.
  • Ir a um show do Skank.
  • Fazer 4 anos de um namoro bem feliz e cheio de amor.
  • Ser menos insegura, mas não arrogante.
  • Aprender a falar em público.
  • Abrir uma poupança.
  • Ler pelo menos 25 livros sérios em 2010.
  • Fazer um tema para o WordPress.
  • Continuar no TDB.
  • Fazer pelo menos uma resenha por semana – livro, filme, série, whatever – pro CULT.
  • Fazer algum tipo de atividade fisica.
  • Aprender pelo menos mais umas 5 receitas.
  • Aprender corte & costura.
  • Manter meu quarto organizado.
  • Ser mais organizada, em todas as partes da minha vida.
  • Continuar estudando pelo livemocha.

Por enquanto é isso. Se eu em lembrar de mais alguma coisa, incluo depois. Eu desejo a vocês, meus leitores, e a todas as pessoas que vocês amam e que transformam a sua vida em algo mais bonito e o mundo, para vocês, um lugar mais feliz de se viver, que tenham um 2010 cheio de flores e amores, de luz do sol forte entrando pela janela e nos acordando com seu bom dia nada discreto. Desejo noites de chuva e beijos amigdalares – aprendi essa com meu professor de geografia, ele era ótimo em não dar a matéria e falar de besteira na aula – debaixo desses pés d’água. Desejos noites bem dormidas ou noites não dormidas por causa de festas e, bem, a outra razão está intríseca (estou ficando tão safada, tsc). Desejo cafés quentes e cocas (con)geladas. Desejo dias na praia e noites no campo, em volta de fogueiras e dançando um xote arretado. Desejo amores duradouros e paixões arrebatadoras, chocolate e gengibre. Desejo xícaras de chá quente. Desejo colos quentes e abraços apertados. Desejo umas poucas lágrimas e muitos sorrisos – as lágrimas são sempre necessária, nem que sejam de riso. Desejo bochechas rosadas de animação e olhos brilhantes de emoção. Desejo saúde para pôr tudo o que vocês desejam em ação. Desejo coisas inesperadas nas quais eu não consegui pensar, que façam sua vida mudar – de um modo bom – ou que apenas aconteçam e lhe façam felizes. Desejo um 2010 maravilhoso para meus leitores amados. Que sejamos ainda mais (ou bem mais, para quem não considerou 2009 um ano bom) felizes em 2010 do que em 2009. E a cada ano mais e mais!

A velha lista.

Então, acontece que a Mitherhofer (eita nome chiqs, ui!) quis que eu fizesse um top 10 de coisas que eu quero fazer para o ano que vem. E, vocês sabem que, se é pra fazer planos, então vamos fazer uma retrospectiva antes.  Para tal, catei minha listinha do ano passado e postarei aqui para eu e vocês conferirem o quão bem eu fui em 2009.

Em 2009 eu quero:

Ser

  • disposta, para que minha mãe pare de reclamar do meu quarto. [passei longe, viu?]
  • popular. [passei longe, dois votos. mas também foi um desejo bobo, que hoje não significa mais nada.]
  • destemida, para pôr em ação meus sonhos. [cortei pela metade, por não fui tanto assim]
  • bem-humorada. [certamente, bem mais do que em 2008. mas ainda posso melhorar]
  • estudiosa. [não mesmo. fui um lixo de aluna esse ano]
  • esforçada. [vide comentário anterior]
  • feliz. [sempre!]
  • blogueira do TDB. [relação de amor e ódio com esse meu desejo. mas, enfim, realizei]

Ter

  • Um celular novo. [já estou precisando de outro]
  • Uma bolsa nova. [idem]
  • Regata branca/preta lisa. [comprei ambas, mas a branca já era]
  • Cabelo na cintura. [ele chega lá, um dia]
  • Todas as unhas grandes e sãs. [dois votos]
  • 58 kg. [ tá ruim, viu #gordasafada]
  • Um emprego! [bem, pelo menos fui numas entrevistas]
  • Independência. [de verdade mesmo, só quando eu tiver meu próprio dinheirinho]

Parar

  • De comer porcaria. [pois sim!]
  • De falar palavrão. [poooorra nenhuma]
  • De brigar tanto em casa. [vamos ver se continua assim]

Fazer

  • Uma atividade física. [fiz academia, só que já parei agora, 😦 ]
  • Uma página de extras no meu blog. [fiz, mas mudei de blog, so…]
  • Um ano de DOM. [fiz, sim. aproveito para agradecer a fofa da Lu por me abrigar no seu domínio antigo ?]
  • Três anos de um namoro bem cheio de amor e feliz ? [e que venham os próximos anos felizes!]
  • Relaxamento no cabelo. [ano que vem será uma DEFINITIVA!]
  • Albúm do ano (uma foto para cada dia). [comecei, mas deu preguiça de continuar]
  • Viajar. [Maragogi, Carapibus. Delícias de praias]
  • Sair muito e me divertir horrores. [shows, restaurantes, cinema, praia, shopping, etc. saí BEM MAIS que em 2008]

Aprender

  • A fazer temas para o WP. [estou aprendendo. se alguma alama caridosa quiser dar uma mãozinha, eu agradeço imensamente]
  • A cozinhar. [também estou aprendendo. já sei fazer bolo de chocolate e manjar de baunilha e chocolate, ui!]
  • Inglês. [I’ve started this semester and I really want to continue studying!]
  • Francês. [só depois de inglês e espanhol, aparentemente]

Ler

  • A menina que roubava livros.
  • Marley & eu. [ livro lindo. passei a olhar os cachorros com outros olhos depois dele]
  • Gossip Girl: do 7° ao 13°. [ faltam os dois últimos. já estou lendo o décimo segundo]
  • It girl 2 e 3. [li até o quarto! eu quero Lucky agora! se alguém tiver, em inglês mesmo, me passa?]
  • Princesa Mia. [Não comentaray nada, não quero spoilear]
  • Eclipse. [dois votos]
  • Breaking Down. [ três votos]
  • A hora mais sombria. [da série A Mediadora, de Meg Cabot. Recomendadíssimo.]
  • Midnight Sun. [waiting for]
  • The Host. [vou começar a ler, já está devidamente baixado]

Assistir

  • Gossip Girl. [a única que consegui acompanhar relativamente direitinho, também]
  • House MD.
  • Pushing Daisies.
  • Roma.
  • Prison Break.
  • Heroes.
  • Friends.
  • Lost.

Então. Acho que consegui fazer algumas coisas. O interessante é que você faz a lista e, à medida que o tempo vai passando, você desiste de alguns objetivos, propõe outros para si mesma. Então, muitas coisas que queria no começo do ano, depois de dois meses não queria mais. #comolidar
Mas enfim, vamos ao que a Evelyn pediu, se não eu não saio daqui hoje.

O top 10 das coisas que eu quero para 2010:

  • Quero continuar aprendendo inglês, foi uma experiência muito legal e, sem dúvida, precisarei continuar aprendendo inglês se quiser ler a série it girl logo, por que nunca vi uns livrinhos para demorarem a serem traduzidos.
  • Quero ser uma aluna melhor, mais esforçada, por que esse ano eu fui o lixo dos lixos. Ainda estou me perguntando COMO eu tirei notas tão altas.
  • Quero ser bastante feliz do lado dele, por mais um ano, pelo resto da vida, actually.
  • Quero conseguir um emprego, por que esse negócio de depender dos meus pais já está meio que me enchendo.
  • Quero começar espanhol, não por que eu goste, mas por que tenho mesmo que aprendê-lo pra poder aprender francês, que é o que eu quero.
  • Quero comprar um notebook, utensílio EXTREMELY essencial para quem estuda, believe me. Não que eu vá usá-lo só para isso.
  • Quero continuar com o Maçãs Verdes. Espero que pare de dar essas doidas em mim de mudar de blog.
  • Quero, sim, continuar no TDB. É, eu sei, fui um lixo como blogueira do TDB, por razões que agora não veem ao caso. Mas gosto de fazer parte do time e me esforçarei mais – pelo menos pretendo – ano que vem.
  • Quero aprender a dirigir, embora morra de medo do tráfego.
  • Quero pintar o meu cabelo de preto e rosa. Ha, me esperem.

Claro que isso não é tudo. Dia 31 ou antes posto minha lista de o que eu quero fazer em 2010. Até lá, passo a bola para Tati, Lusinha, Anna, Luh, Cynthia e Bianca.